Como retomar as atividades nos escritórios garantindo a proteção de dados e informações sensíveis?

No cenário atual, onde a pandemia do novo corona vírus levou as empresas de diversos seguimentos a aderirem a modalidade de trabalho em home office, isso fez com que os escritórios passassem a ser esvaziados e, em alguns casos, desativados ou com alteração de layouts devido a diminuição da presença de funcionários. A ausência de trabalhos de contra espionagem e efetividade na gestão dos acessos, conduzem a empresa a um considerável aumento no risco de vazamento de dados e informações sensíveis.

Considerando que dentro em breve haverá o retorno das atividades ao novo normal e os escritórios voltarão a receber reuniões estratégicas e com assuntos confidenciais, é de suma importância que os gestores das empresas garantam que os ambientes estejam livres de dispositivos ou escutas clandestinas.

Varredura de ambiente

Em virtude deste cenário, os gestores de segurança devem assumir um papel fundamental que é o compromisso de conscientização da sua equipe liderança e a cultura de segurança, implantando ou retomando os programas e políticas necessárias para garantir a proteção da informação. É preciso ponderar medidas de prevenção e contra Inteligência para mitigar os riscos nos ambientes de trabalho.

Para que seja possível proteger a empresa da espionagem e vazamento de informação, é necessário elaborar projetos como a blindagem eletromagnética e acústica do ambiente, a fim de elevar o nível da segurança e assim prevenir e combater os dispositivos de escuta clandestina, preservando suas informações mais valiosas.

Num segundo pilar, empregando a solução de varredura eletrônica, física e de sistemas de comunicação, durante o processo de retomada dos espaços, é preciso utilizar equipamentos que analisam as linhas telefônicas analógicas, digitais e Voip, evitando possíveis interceptação das conversas que esteja trafegando por tal meio de comunicação. Podemos citar também a utilização de equipamentos para busca física de dispositivos presentes no ambiente, tal como os detectores de junção não linear que operam em frequências aproximadas de 2.4 GHz efetiva largura de banda de transmissão para facilitar a detecção até mesmo de dispositivos eletrônicos muito pequenos, como por exemplo um cartão SIM, localizando rapidamente os equipamentos ocultos na sala ou nos objetos que estão sendo verificados. Estes equipamentos permitem que os administradores da empresa garantam a segurança física do ambiente avaliado e também podem trazer informação importante sobre a instalação no passado de dispositivo de monitoria clandestina.

Com enfoque preventivo, atividades como a contra espionagem permite realizar o mapeamento das vulnerabilidades no ambiente, atuando de forma segura e autentica através do efeito de dupla checagem, pontuando as verificações de varreduras físicas e eletrônicas, e sinalizando por meio de relatórios as ações que mitiguem o risco de vazamento de informações pessoais, estratégicas empresariais e propriedade intelectual.

Principais vulnerabilidades apontadas pelos especialistas da ICTS:

  1. Fragilidade nos ambientes de reuniões e escritórios no cenário de pós pandemia remete a insegurança. Com a migração das atividades administrativas das empresas para home office, os ambientes sensíveis podem ter sido alvos de implantações de dispositivos de escuta clandestina.
  2. Alteração de layout de trabalho coloca em risco a segurança da informação, pois o planejamento de retomada sem a análise correta sobre os riscos de segurança pode gerar novas vulnerabilidades no ambiente.
  3. Ausência da prática de ações individuais sobre assuntos ligados a cultura de segurança da informação e espionagem por parte de funcionários de todos os níveis da empresa.
  4. O “novo normal” para as empresas trará novos desafios e novos riscos, portanto os gestores que não se prepararem podem sofrer mais com os impactos.

Benefícios

  • Varredura de ambientes realizada de forma segura e autêntica;
  • Atuação preventiva para proteção de informações sensíveis;
  • Identificação de vulnerabilidades e ameaças no ambiente;
  • Emprego de equipamentos certificados para atividade de varredura de ambientes;
  • Redução do risco de vazamento de informação e consequente, impactos operacionais, concorrenciais, financeiros e de reputação da marca.
  • Tranquilidade para comunicar sobre assuntos confidenciais do seu negócio e atuar com privacidade.

 

Como você ou sua empresa planeja a retomada das atividades? Sua empresa garante que os ambientes estejam limpos de escutas clandestinas? Entre em contato com a ICTS Security para saber mais sobre medidas de contra inteligência e como ela pode ser uma grande aliada para a proteção dos dados e informações sigilosas do seu negócio.

Publicações

Relacionadas

Deseja ficar por dentro de nossos conteúdos?

Cadastrar

Única consultoria Pró-Ética por 4 vezes consecutivas.

Visite o site da CGU - Controladoria Geral da União.